adoro!

O Adoro cresceu e agora além dos posts você vê aqui as imagens da galeria, fotos do Instagram e vídeos do nosso YouTube. É só escolher as categorias e se inspirar.

pra mudar o mundo

bolaA gente adora o movimento “Compro de Quem Faz”, em prol dos artesãos brazucas na maior vibe sustentável. Foi a partir dele que nasceu a idéia do projeto “Episódios pra mudar o mundo”, uma série com depoimentos de quem vive do que ama fazer. Mais ou menos assim, ó:

2

O projeto está no Catarse, plataforma de financiamento coletivo, e é uma parceria do “Compro de Quem faz” com a produtora Antonieta Filmes. A idéia é apoiar artistas e artesãos nacionais e valorizar a cultura da compra diretamente das mãos do produtor. Ah! Vale dizer que as gravações não têm uma finalidade comercial, o objetivo é somente fortalecer a comunidade de criativos e artistas independentes! ;)

O vídeo aqui de cima conta um pouquinho mais sobre o projeto (dá play pra conhecer!). A ideia é que mais cinco vídeos entrem no ar e pra isso acontecer toda ajuda é bem-vinda. Pra apoiar ou ficar ainda mais por dentro da iniciativa, corre pra página deles no Catarse ou no Facebook.

Dedos cruzados pra rolar logo! :)

junta local

bola_junta
Nesse final de semana, a gente foi conferir a Junta Local, que rolou na Comuna. A Junta é uma rede de pequenos produtores artesanais e agricultores rurais e urbanos empenhados em oferecer uma comida boa e justa pra comunidade local. A idéia é pensar a comida como forma de expressão e não negócio. Interessante, né? Vem saber mais!

junta6

Além de experimentar quitutes deliciosos, o barato do evento é conhecer e trocar ideia diretamente com quem produz. Dá pra aprender sobre o processo de produção dos alimentos artesanais e criar uma relação sem intermediários com os produtores. O clima é ótimo!

junta1

A gente conheceu os meninos da Horta Vitae, que são da Ilha do Governador e oferecem produtinhos orgânicos através de entrega consciente pra minimizar insumos. Vale experimentar as trufas de cacau e o brigadeiro de aveia com uva passa. No café Kalambou, a gente conheceu o David Ferreira, que estreava no evento com sua primeira safra. É ele mesmo quem planta, colhe, seca, torra e moi os grãos do café. Ufa!

junta8

Pra quem não resiste a um bom doce, a dica é conhecer a Di Macedo da Doce Predileto. Ela começou a criar sabores diferentes pros doces pensando no que ainda não existia no mercado. Destaque pro petit gateau de banana e nutella e pro brownie que é de comer sonhando. Os chutneys da Lily Magnolia também merecem atenção. São molhinhos agridoces desenvolvidos pela Marcia Albuquerque e pela Carolina Terra. O de carambola é delícia!

junta2

Nas bebidas, a galera fez fila pra experimentar a Sangria da Nat, que surgiu há um mês e meio e tem entrega em todo o Rio e Niteroi, e os meninos da Hocus Pocus diversificaram com a cerveja produzida por eles, levemente adocicada. A gente conversou também com o Sérgio da Maxicana. Ele construiu um alambique próprio e é o único no Brasil a produzir uma cachaça sem cobre, sem carbamato de etila e álcools superiores, o que torna a bebida orgânica e saudável.

junta7

A próxima edição já tem data marcada: dia 11 de outubro, de 10h às 16h, na Comuna. É claro que a gente vai marcar presença e já deixa o convite: partiu? :)

pra amar os homens (ou não)

bola

A gente se reúne com as amigas e ai, uma hora ou outra, o assunto chega: relacionamento. Sabe aquelas histórias doidas, incríveis ou inesquecíveis sobre amor que vêm acompanhadas de boas risadas e, às vezes, até uma pitada de nostalgia? O autor André Tartarini reuniu mulheres escritoras pra retratar o universo masculino sob um ponto de vista nada imparcial. O resultado é o livro “Manual literário para amar os homens (ou não)”. Vem saber mais!

4

“Assim como existe a curiosidade feminina sobre o pensamento masculino, existe a curiosidade masculina sobre o funcionamento da cabeça das mulheres. Uma das motivações ao escolher esse tema foi justamente uma curiosidade minha particular sobre a maneira que as mulheres enxergam a cabeça de nós, homens”, explica André.

6

O André confessou que tem histórias pessoais hilárias sobre relacionamento e acredita que cada pessoa que a gente se relaciona é um universo diferente. No livro, essa diversidade de situações é colocada pra jogo em narrativas que contam desde o relacionamento com um gringo de caráter duvidoso ao pai que vive viajando em cargueiro.

1

A escolha das autoras pra compor o livro variou. Com algumas o André já havia trabalhado e com outras ele sempre quis trabalhar. E assim o time foi reunido. A Leticia Novaes e a Paula Gicovate já são velhas amigas do adoro!. A Lê pelo trabalho musical no Letuce e a Paula pelo lindão “Este é um livro sobre amor”, que já ganhou até um espacinho por aqui, lembra?

5

André, a gente deseja que mais histórias sobre relacionamento rendam momentos de coração batendo forte e textos incríveis. Já queremos ler o segundo livro,ein! :)

pra visitar em são paulo

capa

Tá com viagem marcada pra São Paulo? Fizemos uma seleção de alguns lugares que, se você ainda não conhece, precisa incluir no roteiro. Vem ver!

beforeidie

Arte pode ser encontrada em todo lugar. Foi com esse lema que os sócios Marcelo Tilkian e Priscilla Nasrallah criaram a Galeria Nacional, uma loja 100% dedicada ao design brasileiro. Ela fica na Rua Barão de Capanema, no Jardins, e conta com acessórios, cerâmicas, porcelanas, cestarias, móveis, jóias, papelaria e mais um monte de objetos de artistas que transitam entre arte e design. Difícil é não sair com uma sacola de lá! ;)

galeria nacional 4

Ainda no Jardins, a Cotton Project, que a gente adora, está com uma novidade fresquinha! Faz pouco tempo que a marca inaugurou um café super bacana dentro da loja!

cottonproject2

Na Oscar Freire, a dica é dar uma passadinha no pocket park que tem por ali! É um lugar compartilhado que conta sempre com algum food truck. Por ali mesmo tem a Prince Books, que vende livros e revistas, nacionais e importadas – incluindo Kinfolk, Cereal e outras queridinhas.

prince books

Por falar em revistas, se você se interessa pelo mundo dos impressos e curte publicações independentes, a boa é visitar a banca Tijuana que fica na Galeria Vermelho. Eles vendem zines de diversas editoras!

tijuana

E que tal experimentar a gastronomia alternativa da terra da garoa? Os food trucks invadiram de vez a capital paulista e se reuniram no descolado Butantan Food Park, um estacionamento com vários trailers e opções culinárias – tem hambúrger, massas, sanduíches naturais, além das cervejas artesanais que são uma delícia. O lugar é super charmoso e espaçoso, com várias mesas espalhadas e muitas luzinhas! ♥

butantan

Fica a dica pra quem curte ilustração: até o dia 9 de novembro, rola a exposição do Leonilson: Truth, Fiction no Estação Pinacoteca, com mais de 150 obras de José Leonilson – pinturas, bordados, objetos e muitas ilustrações. Seus desenhos miúdos são alta voz para seus pensamentos. Vale visitar!

leonilsonFotos: José Felipe Gasparian e Vanessa Mello

Anotou tudo? Agora é só fazer as malas e curtir o passeio. Aproveita! :)

a la chanel

bola_chanel
Hoje, a Paris Fashion Week terminou debaixo de protesto… a la Chanel! Isso mesmo, a Maison françesa, comandada por Karl Lagerfeld, terminou seu desfile com um protesto feminista feito pelas modelos, contando com Cara Delavigne e Gisele Bundchen puxando a galera no megafone.

chanel1]

E de todas as marcas que participam da semana de moda mundial, a Chanel definitivamente é uma das que mais tem autonomia para falar sobre esse assunto, não é mesmo?

chanel2

Gabrielle Chanel, fundadora da marca, é de fato um dos símbolos feministas mais fortes da história. Nascida em 1883, na França, de uma mãe solteira (os pais só se casaram em 1884), Gabrielle ficou órfã aos 12 anos – e foi abandonada pelo pai em um orfanato.

3

Tendo tudo pra dar errado, aos 18 anos ela caiu no mundo sem nem saber que um dia o mundo cairia por ela. Conheceu Etienne Balsan, de quem virou amante, e com o apoio dele, abriu uma chapelaria. Enquanto todo mundo usava o estilo Belle Epoque, todo cheio de frufrus, Coco, apelido que virou praticamente seu nome, lançou o chapéu “flapper” – nada exuberante e quase masculino. Ousadia e já uma pitada da volta que ela deu no vestuário masculino.

chanel4

Afiada que só, ela costumava se perguntar “como um cérebro consegue funcionar embaixo daquelas coisas?” – se referindo aos chapéus com penas enormes que eram moda na época. Em um período em que a mulher existia basicamente pra ser mãe e esposa, Chanel ia muito além.

chanel5

Enquanto andava a cavalo com Balsan, Coco observava as mulheres com vestidos volumosos tentando fazer passeios com os animais. Em pouquíssimo tempo, ela começou a “roubar” a calça dele para ficar mais confortável, se tornando mais tarde uma das criadoras das calças femininas.

chanel6

A incursão no guarda roupa masculino não parou por aí. Em um mundo dominado por rendas e babados, Chanel usou o tweed, material que era visto somente nas roupas dos homens, para lançar suas coleções, mostrando de novo que não existe barreira para a criação feminina.

chanel7

Apesar de ter contado com uma ajuda masculina no início da carreira, a estilista, que prezava como ninguém a liberdade, devolveu cada centavo que foi emprestado. Talvez por ser tão apegada ao livre-arbítrio, em vez de se casar, como mandava a cartilha, Chanel nunca foi de homem nenhum. Colecionou amantes, mas não se prendeu a nenhum deles.

chanel8

Quebrar regras em um mundo onde a mulher não tinha vez foi com certeza um dos seus maiores legados. A gente só espera que esse movimento no mundo da moda não se torne nunca assunto da coleção passada ;)

novidadinhas de terça

Outubro já tá aí, percebeu? Então não perde tempo e vem programar com a gente!

novidadinhas1

– O artista Jam da Silva, que aparece aqui na rádio tocando “Dia Santo”, tá lançando álbum novo hoje no iTunes. Vale ouvir!

– Começa amanhã a exposição “Mausábbitos“, na Galeria Jeffrey. Aquela desculpinha justa pra ficar por dentro de novidade e tomar uma cerveja boa!

– Pra abrir em grande estilo esse fim de semana, a festa “Selvagem” ocupa o Studio Line a partir das 23h30, quinta-feira. No comando das carrapetas, ninguém menos que Paul Thomson, baterista do Franz Ferdinand.

novidadinhas2

– Uma ocupação tecnológica toma conta da galeria Emma Thomas, em Sampa, até o mês que vem. O coletivo Amor de Madre espalhou sua arte cheia de design e carregada na tecnologia pra mostrar a intervenção que fez parte do Beijing Design Week. Coisa fina!

– A Pinakotheke Cultural recebe o artista catalão Miguel Baceló. No acervo, os trabalhos mais recentes do artista, além de uma coletânea de curiosidades, como objetos pessoais e de trabalho nunca antes expostos ao público.

– Tire o dia pra curtir o Festival do Rio! São centenas de títulos de mais de 60 países. Veja a programação completa aqui!

Agora a semana pode começar! o/

Hype Free Market

bola_principal

Todo mundo sabe que a gente tem um carinho mais que especial pela Babilônia Feira Hype, afinal, foi lá que a gente nasceu! ♥ Agora, eles começam outro projeto bem legal, o Hype Free Market, com estreia nesse sábado, na Barra da Tijuca. Vem saber mais!

feira1

O Hype Free Market foi inspirado nas feiras de rua de Nova York e Londres e, além de unir novos criadores, como na Babilônia, o evento traz também peças de brechó, reforçando um novo formato de consumo na cidade.

1

Outra novidade da estreia vai ser o bazar beneficente ‘Eu Sou do Bem‘ com a participação do Caio Braz, estilista e apresentador do GNT Fashion. Ele vai vender peças do seu acervo pessoal com precinhos acessíveis em benefício do Retiro dos Artistas. Bacana, né?

feira2

Pra conferir pessoalmente, anota aí: o evento rola dia 4, de 14h às 22h, no Cittá America. Ah! A entrada é gratuita. Partiu? :)

menina bordada de flor

bola2_bordado

Entre as novidadinhas que tão chegando por aí, a gente hoje quer falar de uma especial: as peças com bordado, que são a coisa mais linda! Vem ver!

bordado1

Os bordados estão em saias, shortinhos, blusas… E alguns foram feitos à mão. Eles têm jeitinho delicado e super feminino e a dica pra deixar o look ainda mais bacana é fazer uma mistura, combinando duas peças na mesma produção.

bordado2

O vestido tipo bata e o macaquinho são perfeitos pra usar numa próxima viagem pra perto do mar e curtir o fim de tarde caminhando na areia depois de pegar uma praia. Pra usar com rasteiras e madeixas soltas!

bordado3

O bordado é uma técnica bem rica e também democrática, por isso, você pode tanto combinar com jeans no dia a dia, quanto com uma peça de alfaiataria – de preferência, em tons claros e neutros.

bordado4

Tudo lindo, né? Agora é só passear pelo e-FARM pra escolher suas peças favoritas. ;)