em 

TODO O SITE  

agyto, agytoê

17.07.15

 #agytoê #carnaval do rio de janeiro #rio de janeiro

bola_agytoe

Carnaval é coisa que mexe com a gente. E ano passado, o Rio ganhou mais um bloco pra chamar de seu (e fazer todo mundo transbordar de felicidade!), é o Agytoê – que ocupa as ruas celebrando o samba-reggae da Bahia e nessa semana lança o primeiro EP ‘Toda Transa’. Tem mais história pra contar, claro... e a boa é ler já entrando no clima (passa aqui pra curtir as músicas novas!).

10

foto: Gabriel Kubrusly


Tudo começou no final de 2013. De lá pra cá, além deixar os dias de folia mais bonitos (e azul e dourado e branco), o Agyto resolveu decorar os outros dias do ano com o 'Baile Transante', um carnaval fora de época, uma Bahia bem aqui na cidade maravilhosa. A boa é que amanhã tem edição especial da festa, lançando o 'Toda Transa'.

1

foto: Gabriel Kubrusly


"O disco foi produzido pela Etnohaus. Na verdade, o processo de imersão nesse universo rico de cultura e a experimentação dessa linguagem estimularam nossa criação, apontaram um caminho autoral pro grupo. No EP, temos as músicas 'Toda Magia', do Tyaro Maia, do Pedro Amparo e da Silva Duffrayer, e 'Tutankamon', do Micael Amarante, da Bel Baroni, da Nana Orlandi e do Diogo Jobim, que reverenciam os blocos afro-baianos, o samba reggae e trazem temáticas que refletem inspirações do bloco", conta o grupo.

3

fotos: Michael Horcherman e Gabriel Kubrusly


Aliás, o nome do EP foi inspirado no compacto 'Toda Parte', dos Mohandas (que a gente ♥ e já falou aqui), que também faz parte do coletivo artístico da Etnohaus: "Escolhemos 'Toda Transa' pra trabalhar esse conceito e contemplar a 'transação aceita' pelo universo", contou o Tyaro Maia, vocalista. É bonito ver que essa magia é o resultado do trabalho diário da banda, mega envolvida e doada a nossa cultura tão rica em ritmos, cores e dança. Eles afirmam que o melhor lugar pra disseminar isso é, de fato, a rua. E têm razão!

5

foto: Ramon Moreira


"Temos nossa performance pautada numa atitude política consciente. A expressão através do uso do corpo, da música, das palavras... A gente pretende levantar questões que nos inquietam na atualidade, como a liberdade afetiva, sexual, de expressão e de gênero, as novas formas de relacionamento amoroso, a liberdade religiosa e cultural. Entendemos o carnaval de rua como movimento lúdico-político de resistência, que traz à tona questões importantes, como a (re)apropriação do espaço público... Temos muito a reivindicar, esse é nosso foco de ação política principal", explicam.

4

fotos: Gabriel Kubrusly e Ramon Moreira


O 'Baile Transante' é também a vontade de levar parte do Brasil às pessoas. Imagina só todos os transantes unidos, compartilhando sorrisos, purpurina e  música boa? "Nossos membros são cantores, bailarinos, artistas e músicos de mão cheia. Nossa música surge da necessidade de contar o que vivemos e experimentamos durante vivências e pesquisas, sejam com os orixás ou com as relações amorosas e afetivas que cultivamos com as pessoas, grupos e coletivos que tratamos", contou o Pedro Amparo, percussionista e mestre de bateria.

Agitoe-Nefertiti-internet-marcas (1)

arte: Pablo Meijueiro


O papo tá bom, mas fato que amanhã o agito será ainda melhor, né? Eles adiantaram: no repertório, vai rolar de autoral a releituras das melhores lembranças do samba reggae - passeando dos mais antigos clássicos do Muzenza, Ilê Ayê, Olodum, Timbalada aos hits mais conhecidos do Caeteno, Daniela Mercury. Maravilhaê!

6

foto: Gabriel Kubrusly


Então se liga na boa: é amanhã, o 'Baile Transante' do Aytoê, no Bola Preta, a partir das 23h. Ah! Dica de amiga: vai de branco e capricha na purpurina dourada, tá? Um salve ao Agyto, um salve à Bahia, um salve à vida! ♥

veja em novidades

outras cores >
outras cores >
outras cores >
outras cores >
outras cores >
TOPO

aperta o play

inativa